Ageu - Livro de Ageu

Capítulo: 1

No primeiro dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario, a palavra do Senhor veio por meio do profeta Ageu ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealti­el, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozada­que, dizendo:
Por isso, a palavra do Senhor veio novamente por meio do profeta Ageu:
"Acaso é tempo de vocês morarem em casas de fino acabamento, enquanto a minha casa continua destruída?"
Agora, assim diz o Senhor dos Exérci­tos: "Vejam aonde os seus caminhos os leva­ram.
Vocês têm plantado muito, e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Bebem, mas não se satisfazem. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada".
Assim diz o Senhor dos Exércitos: "Vejam aonde os seus caminhos os levaram!
Subam o monte para trazer madeira. Constru­am o templo, para que eu me alegre e nele seja glorificado", diz o Senhor.
"Vocês esperavam muito, mas, eis que veio pouco. E o que vocês trouxeram para casa eu dissipei com um sopro. E por que o fiz?", pergunta o Senhor dos Exércitos. "Por causa do meu templo, que ainda está destruído enquanto cada um de vocês se ocupa com a sua própria casa.
Por isso, por causa de vocês, o céu reteve o orvalho e a terra deixou de dar o seu fruto.
Nos campos e nos montes provoquei uma seca que atingiu o trigo, o vinho, o azeite e tudo mais que a terra produz, e também os homens e o gado. O trabalho das mãos de vocês foi prejudicado".
Zorobabel, filho de Sealtiel, o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e todo o restante do povo obedeceram à voz do Senhor, o seu Deus, por causa das palavras do profeta Ageu, a quem o Senhor, o seu Deus, enviara. E o povo temeu o Senhor.
Então Ageu, o mensageiro do Senhor, trouxe esta mensagem do Senhor para o povo: "Eu estou com vocês", declara o Senhor.
Assim o Senhor encorajou o governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e todo o restante do povo, e eles começaram a trabalhar no templo do Senhor dos Exércitos, o seu Deus,
no vigésimo quarto dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario.